Arte e cibercultura

É inegável que a internet contribui – e muito – para a divulgação da arte nas mais variadas formas. Hoje vamos falar um pouco sobre como as redes sociais nos colocam em contato com a arte todos os dias.

Um importante aspecto da divulgação artística nas redes sociais é abordado por Deiga Luane de Brito e Cláudio Rocha no artigo “A visibilidade e a difusão da arte por meio das redes sociais – estudo de caso da fan page eu me chamo Antônio”: “os recursos oferecidos pelo ciberespaço motivam os artistas a buscarem esse ambiente como novo suporte”. Isso se deve ao fato de que a internet permite interação entre artista e público em qualquer parte do mundo. Assim, qualquer um pode fazer sucesso a partir das redes.

Um exemplo disso é a artista ucraniana, Viria, sucesso no Tumblr há anos pela divulgação de fanarts dos personagens de Percy Jackson e os Olimpianos. A saga já contava com ilustrações oficiais publicadas no livro Guia Definitivo, mas qualquer fã (alô, semideuses) afirmaria que as ilustrações não chegam aos pés das fanarts da Viria.

Zzz tumblr_okduvn9HUP1qg1e00o1_1280

tumblr_okduvn9HUP1qg1e00o2_1280 Annabeth

Então, a Viria foi chamada em janeiro deste ano para criar ilustrações oficiais da saga.

Resultado de imagem para percy jackson celebrating gif
Mas não para por aí. É fato que a internet iniciou um processo de desterritorialização (leia mais a respeito no artigo de André Lemos) e nós vamos te dar algumas dicas de como apreciar a arte sem sair do nosso território favorito: o sofá.

1 – Arte digital

Deiga Luane e Cláudio Rocha enfatizam – a ciberarte produz novos espaços de experiências estéticas e interativas, sob a energia do digital. E, falando de estética, que rede melhor que o Instagram para compartilhar nossas artes? Uma proposta que deu certo foi a do amazonense Alef Vernon. O artista costumava fazer desenhos de celebridades e publicar em seu perfil no Instagram.

a.pngImagens do Instagram @alefvernonart

Os desenhos chamaram a atenção de celebridades como Marina Ruy Barbosa e Kéfera, e até das cantoras Lady Gaga e Rihanna, que agradeceram a homenagem e também publicaram o desenho em suas redes sociais.

k

s

Em entrevista ao G1, o artista afirma ter ganhado mais reconhecimento após a divulgação das artistas. A partir disso, ele aponta a importância da web em dar visibilidade à produção artística na região amazônica. Mas os desenhos são só uma parte da ciberarte que é transportada pelas redes diariamente.

asd

Outros desenhistas brasileiros podem ser encontrados aqui  e aqui.

2 – Arte de rua

Além de divulgar o trabalho de artistas anônimos, as redes ajudam a expandir o mercado artístico e compartilhar inovações em todos os pontos do globo. Em 2016, o projeto Street River levou o grafite às casas da Ilha do Combu, em Belém. Artistas como Sebá Tapajós (PA),  Fael Primeiro (BA), Acidum Project (CE), Kajaman (RJ), Mundano (SP), Toys e Omik (DF) participaram do projeto.

Além do uso redes sociais pelos artistas como meio de divulgação, os próprios moradores da ilha também compartilharam os grafites nas casas em seus perfis. Nós, junto com o pessoal do blog Janela Secreta, conversamos com Rita Lee, moradora da ilha que teve a casa grafitada. Ela conta que compartilhou no Facebook o resultado do trabalho dos artistas. Segundo Rita, as outras pessoas interagiram bastante por meio de curtidas e comentários nas publicações.

WhatsApp Image 2017-06-28 at 11.07.58   WhatsApp Image 2017-06-28 at 11.07.51

Saiba mais sobre o projeto aqui  e aqui

Conheça o trabalho de outros grafiteiros aqui e aqui

3 – A arte e as novas tecnologias

As redes sociais também são capazes de revolucionar o conceito de arte, afinal, a arte é uma maneira de perceber o mundo, e o mundo virtual cria um espaço de novas perspectivas. Uma nova forma artística em especial está presente no dia a dia da maioria dos jovens – os memes. Então pensaram: Por que não reunir em acervo a forma mais comum de reprodução artística online entre os jovens? Esse foi o projeto realizado por alunos e professores da Universidade Federal Fluminense (UFF).

s
O Museu de Memes tem um catálogo de memes que foram/são sucesso nas redes sociais. Além dessa lista, a chamada “memepédia”, o museu também conta a origem do meme, a repercussão, a difusão e exemplos notáveis.

mIn Brazilian portuguese we don’t say…

kxjata

Resultado de imagem para ja acabou jéssica gif

Já acabou, Jéssica?!

A plataforma também tem espaço para artigos e entrevistas que discutem essa nova forma de interação na internet.

4 – Arte adaptada

Afirma Pierre Lévy: “Quanto mais a obra explorar as possibilidades oferecidas pela interação, pela interconexão e pelos dispositivos de criação coletiva, mais típica ela será da cibercultura”. Assim, não só a arte tradicional busca se espalhar nas redes sociais, mas dos moldes das redes sociais surgem novas facetas e possibilidades de criação artística.

Quando o Instagram aumentou o número limite de segundos em vídeo publicado de 15 para 60, o IndieWire, site de cinema independente, começou a promover a produção cinematográfica no formato da rede. A iniciativa rendeu até uma categoria especial em uma premiação artística, chamada Tiff (sigla em inglês para Festival Internacional de Toronto).

Outra “adaptação” artística ficou conhecida pelo Twitter Fiction Festival, em que internautas são convidados a criar histórias envolventes limitadas aos 140 caracteres. Leia mais aqui.

Com tantos exemplos de movimentos artísticos que tomaram o espaço e se reconfiguraram com o “boom” dos sites das redes sociais, a arte amplia suas possibilidades de manifestação e de interação com o público, saindo de um modelo antes contemplativo para algo interativo e experimental, abarcando novos públicos e estimulando artistas anônimos a propagarem suas obras de maneira mais democrática. Então, com um pouco de talento, até você pode tentar vender sua arte na internet. Boatos que pode dar certo.

milena chapada.gif

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s